Ergonomia e os riscos ergonômicos

Ergonomia: o que levar em consideração para começar a aplicá-la?

Regulamentada pela NR-17, a ergonomia é essencial no ambiente de trabalho. Através desse conceito, é possível garantir benefícios para a saúde e bem-estar do trabalhador, bem como assegurar a produtividade da empresa.

Geralmente,  empresas que não praticam a ergonomia, acabam tendo funcionários com saúde física e mental comprometida, devido aos problemas ocasionados.

Porém, a falta de atenção na qualidade de vida dos colaboradores também impacta significativamente os resultados dos negócios. Inclusive, estudos afirmam que empresas que investem no bem-estar dos colaboradores conseguem ser até 235% mais eficientes.

Por isso, preparei este artigo com as informações fundamentais, para que você entenda o que é ergonomia, qual a sua importância e o que deve ser considerado para começar a aplicá-la em sua empresa. Acompanhe os tópicos:

  • O que é ergonomia?
  • Tipos de ergonomia
  • Pontos essenciais que devem ser considerados
  • Como aplicar

O que é ergonomia?

A ergonomia é um conjunto de regras e procedimentos que visam o ambiente de trabalho e as interações entre o homem, máquinas e equipamentos.

Esse conceito tem como objetivo principal a redução de riscos, atuando em condições de espaços físicos das organizações.

Para isso, através da ergonomia, pode-se oferecer conforto, prevenir doenças ocupacionais, lesões, dores físicas e problemas psicológicos nos colaboradores.

Ou seja, a ergonomia busca equilibrar a relação entre o homem e como ele executa o trabalho, sendo estabelecida na NR-17.

Dessa forma, a ergonomia tem a intenção de prever acidentes, corrigir erros, diminuir problemas e aumentar a saúde e conforto no ambiente de trabalho.

Isso é feito através de análises da postura, dos movimentos corporais, de equipamentos usados na rotina e dos fatores físicos no local de trabalho. Com essa análise, pode surgir a necessidade de alguma intervenção.

Tipos de ergonomia

A ergonomia possui abordagem ampla que leva em conta diferentes fatores. Eles podem ser físicos, ambientais, cognitivos, sociais, organizacionais, entre outros. Por conta disso, esse conceito pode ser classificado em tipos, com abordagens mais aprofundadas.

Para identificar em sua empresa, veja os tipos de ergonomia:

– Ergonomia física

Nesse campo, a preocupação está em torno das questões relacionadas ao espaço da empresa e à saúde do trabalhador.

Por isso, abrange o cuidado com os equipamentos utilizados e com a postura do colaborador, levando em conta a fisiologia, biomecânica e antropometria com as atividades realizadas.

Alguns aspectos observados são as formas de manuseio dos materiais, movimentos repetitivos, postura, qualidade e disponibilidade de equipamentos, entre outros fatores relacionados às condições físicas.

– Ergonomia organizacional

Esse tipo de ergonomia analisa o clima organizacional, a cultura, os processos e as políticas da empresa. Dessa forma, o objetivo é adaptar as condições dos processos da empresa, para preservar a saúde dos colaboradores.

– Ergonomia cognitiva

A ergonomia cognitiva lida com fatores mentais relacionados às atividades exercidas. O que envolve percepção, raciocínio, estímulos, respostas psicomotoras etc.

Entre os principais pontos relacionados com esse tipo, estão as situações de estresse, momentos de tomadas de decisão, carga mental e a interação homem-máquina.

Pontos essenciais que devem ser considerados

Ao pensar se você deve ou não investir em ergometria, em sua empresa, é importante levar em consideração os pontos de benefícios e melhorias propiciados no ambiente de trabalho. Entre eles:

– Melhora na qualidade de vida e saúde dos funcionários;

– Redução de absenteísmo;

– Redução de cansaço nos colaboradores e maior produtividade;

– Valorização dos funcionários;

– Prevenção de doenças laborais e acidentes de trabalho;

– Consequentemente, melhora da imagem da empresa, bem como de seus resultados.

Dessa forma, se você deseja essas melhorias em sua organização, deve considerar esses pontos de melhoria, os quais são essenciais em qualquer negócio.

Como aplicar

Para promover a ergonomia, é essencial investir na compra de equipamentos ergonômicos. Com eles, os funcionários poderão adequar o uso de acordo com suas características, como altura, tamanho dos braços e outras necessidades.

É importante também investir em tecnologias que promovam processos automatizados e diminuam tarefas repetitivas.

Mas, nem tudo se baseia em investimento financeiro. Uma prática gratuita e fundamental é motivar o equilíbrio na movimentação do corpo. Assim, promova pausas entre as atividades, para uma caminhada, tomar café, alongar e fazer ginástica laboral.

Ainda possui dúvidas ou gostaria de acrescentar algo sobre a ergonomia?

Deixe nos comentários, eles são sempre muito bem-vindos!

Quer receber conteúdos de qualidade?

Inscreva-se em nosso newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades que surgirem por aqui em seu e-mail!



    , , ,
    Post anterior
    Técnico de Segurança do Trabalho: qual a importância para as empresas?
    Próximo post
    Segurança do trabalho: quais as consequências dos acidentes de trabalho?

    Posts relacionados

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Preencha esse campo
    Preencha esse campo
    Digite um endereço de e-mail válido.
    Você precisa concordar com os termos para prosseguir

    Menu