O que é Gestão de Segurança do trabalho?

Gestão de Segurança do Trabalho: 7 dicas para realiza-la com qualidade

No mundo dos negócios, a competitividade entre as empresas é cada vez maior. A busca por melhores resultados e a vontade de estar sempre no topo, muitas vezes, retira o foco dos gestores nos cuidados essenciais com a rotina.

Um desses cuidados é prezar por uma gestão de segurança do trabalho eficiente, a fim de oferecer para os colaboradores um ambiente de trabalho que promova segurança, saúde e bem-estar.

Mas priorizar a segurança e saúde no trabalho não é benéfico apenas para o colaborador. Ao contrário: boas práticas de segurança ajudam a aumentar a produtividade da empresa, torna-la responsável e relevante no mercado, evita custos e processos judiciais.

Assim, uma boa gestão na segurança ganha dimensões mais amplas do que a humanitária, abrangendo a identidade da empresa aos serviços prestados, às relações externas que possui e, consequentemente, ao seu sucesso.

Mas você sabe como fazer uma gestão de segurança do trabalho efetiva? Neste artigo, vamos te mostrar 7 dicas para realizar essa gestão com qualidade. Confira os tópicos:

  • Gestão de segurança do trabalho: o que é?
  • Por que essas ações são necessárias?
  • 7 dicas para a gestão de segurança com qualidade

Gestão de segurança do trabalho: o que é?

A gestão de segurança do trabalho é um conjunto de tarefas que buscam garantir a utilização de recursos, a fim de promover o bem-estar físico, mental e organizacional dos colaboradores, bem como a prevenção de acidentes e doenças ocupacionais.

A segurança no trabalho está prevista pela Política Nacional de Saúde e Segurança no Trabalho, pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e nas Normas Regulamentadoras das atividades.

Por isso, é obrigação das organizações garantir um ambiente de trabalho seguro. E nesse contexto, os profissionais de saúde e segurança do trabalho são fundamentais para assegurar que as normativas sejam cumpridas.

Por que essas ações são necessárias?

Uma boa gestão se faz necessária, pois diminui multas de órgãos fiscalizadores, danos aos equipamentos das empresas, indenizações por acidentes de trabalho e afastamento constante dos colaboradores.

Por outro lado, garante o aumento na qualidade de vida dos trabalhadores, aumento na produtividade, reduz riscos para a saúde física e mental e melhora a imagem da empresa.

No final, todos esses benefícios se transformarão em resultados melhores para o negócio e menos preocupações com imprevistos, o que permite que os gestores gastem o tempo com estratégias inovadoras para o crescimento, ao invés de estar resolvendo diversos problemas acarretados pela falta de prevenção.

Agora que você já sabe como uma gestão de segurança do trabalho é importante, aprenda as 7 dicas que trouxemos para fazer a gestão com qualidade, no próximo tópico.

7 dicas para a gestão de segurança do trabalho com qualidade

  1. Tenha profissionais qualificados na área

Uma boa gestão de segurança do trabalho é feita em equipe, mas essa equipe precisa contar com profissionais que entendam sobre boas práticas para a segurança na empresa.

Assim, é importante contar com médicos, enfermeiros, engenheiros de segurança do trabalho, técnicos ou outros profissionais. Eles serão essenciais para ajudar a entender o contexto da empresa e traçar as medidas preventivas.

  1. Utilize os avanços tecnológicos a seu favor

As novas tecnologias têm mudado muitas atividades e elas podem ser utilizadas para diminuir riscos nas corporações.

Atividades em altura ou em espaços confinados, por exemplo, oferecem riscos fatais. E muitas delas já podem ser substituídas por robôs ou ferramentas automatizadas.

Lembre-se que esse será um investimento para reduzir custos e problemas futuros, além de modernizar os processos da empresa e aumentar a demanda por profissionais, porém em atividades mais seguras.

  1. Mapeie constantemente os riscos

Inegavelmente, não dá para encontrar soluções para problemas que nem sabemos que existem.

Dessa forma, é imprescindível que a empresa se comprometa em mapear constantemente possíveis riscos em suas instalações. Essa atitude, proporcionará estratégias e decisões assertivas antes de qualquer incidente.

  1. Invista nos EPIs

Os Equipamentos de Proteção Individual são essenciais para qualquer trabalhador, visto que eles ajudam de forma considerável a redução de acidentes e doenças.

Independente do ramo, cada profissional precisará de seus próprios equipamentos, voltados para a prevenção de riscos em sua atividade.

Por isso, invista nos EPIs adequados para sua equipe e incentive o uso e manutenção deles.

  1. Estude a legislação constantemente

A legislação brasileira estabelece diversas regras que precisam ser seguidas, através das Normas Regulamentadoras.

Criadas pelo Governo Federal, tais normas estabelecem parâmetros mínimos e punições para quem as desobedecem.

Contudo, as normativas possuem muitos detalhes, alguns deles de difícil entendimento. Além disso, está em constante atualização. Principalmente nesse momento, em que as relações de trabalho estão se transformado com uso de novas tecnologias.

Dessa maneira, é fundamental o estudo e atualização constante sobre a legislação, para evitar erros.

  1. Faça manutenção dos equipamentos e máquinas

Durante o mapeamento de riscos, faça a inspeção dos equipamentos e máquinas utilizadas, a fim de verificar se eles necessitam de alguma manutenção.

Esse cuidado pode ser feito de acordo com a recomendação do fabricante, mas caso na inspeção seja notada alguma irregularidade, o equipamento poderá ter atualizações que evitam diversos riscos.

  1. Treine sua equipe

Nossa última dica é sobre treinamento. Não se canse de promover conscientização sobre riscos e no ambiente de trabalho, pois o conhecimento é o caminho para novas atitudes.

Portanto, invista em murais informativos, rodas de conversas, dinâmicas em grupo, palestras e treinamentos específicos.

Para te ajudar, a Realizarte (nosso parceiro) possui um treinamento de percepção de riscos, que leva o trabalhador a aprender os princípios da segurança do trabalho, com uma linguagem dinâmica, interativa e acessível.

Clique no link, inscreva sua empresa e efetue a melhor gestão na segurança de seus colaboradores.

Bom, espero que você tenha gostado do artigo de hoje! Aproveite para se inscrever no meu newsletter para não perder nenhuma novidade que surgir por aqui!

Abraços do Cipinha, o amigo da segurança do trabalho!

Quer receber conteúdos de qualidade?

Inscreva-se em nosso newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades que surgirem por aqui em seu e-mail!



    , , ,
    Post anterior
    Riscos ergonômicos: quais as ações para preveni-los no trabalho?
    Próximo post
    Quais são os principais treinamentos de segurança do trabalho?

    Posts relacionados

    Deixe um comentário, juntos aprendemos mais!

    Menu