o que é GRO

GRO: quem pode elaborar e assinar o programa?

O GRO não é um documento ou um programa, mas sim um conjunto de diretrizes que norteiam as empresas na implantação de medidas preventivas em relação à segurança e saúde dos colaboradores.

Neste texto, o Cipinha te mostra o que é GRO, como funciona e quais os benefícios para sua empresa. Siga a leitura e confira!

O que é GRO?

A sigla GRO remete a “Gerenciamento de Riscos Ocupacionais” de modo amplo, para cada setor da empresa.

O GRO deve implementar um PGR (Programa de Gerenciamento de Riscos) que está integrado com o que está à disposição nas Normas Regulamentadoras.

Dessa forma, esse gerenciamento tem o objetivo de determinar uma melhoria contínua de desempenho do SST. Isto é, promover permanente um ambiente de trabalho mais seguro e saudável.

É essencial que as empresas compreendam a importância e relevância da gestão de riscos, pois não se remete a uma mera obrigação a ser cumprida apenas porque a legislação exige.

Quando a empresa compreende o que é a GRO e percebe sua importância para garantir a saúde e segurança dos colaboradores na empresa, se torna um benefícios para as duas partes, tanto para a organização, quanto para os funcionários.

O GRO possui 3 premissas, confira abaixo.

3 premissas do GRO

Após entender o que é esse gerenciamento, é essencial compreender também que isso possui algumas premissas. Veja abaixo:

1.   Eliminar os perigos que podem ser eliminados

Essa gestão operacional tem uma ideia principal que é o mapeamento de riscos da empresa. Assim, tudo que é arriscado de realizar e é possível ser eliminado, deve ser removido de imediato da rotina do colaborador.

2.   Reduzir riscos que não podem ser eliminados

Alguns perigos não podem ser eliminados, pois afetaria as atividades e produções da empresa. Porém, é imprescindível que se desenvolvam estratégias para que se tenha redução ao máximo desses riscos do ambiente empresarial.

3.   Controle os riscos que não podem ser reduzidos e eliminados

A última premissa do GRO é sobre controlar as ameaças que não podem ser reduzidas e nem eliminadas. Porém algo deve ser feito para que tenha um controle o máximo possível para a segurança dos colaboradores.

Benefícios para a empresa quando implementa o GRO

A empresa que tem o gerenciamento de riscos operacionais possui alguns benefícios que atinge todas as áreas da empresa. Por exemplo:

1.   Aumento da produtividade

Com essa prática, a redução de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais são reduzidos.

Além disso, os trabalhadores percebem que a empresa está preocupada com a saúde e bem-estar de todos, então poderão trabalhar mais motivados, aumentando assim a produtividade.

2.   Redução do absenteísmo

Se a empresa tem menos trabalhadores doentes e machucados, isso reduz o número de faltas, por exemplo por questões médicas.

Então a redução do absenteísmo é essencial para a empresa manter suas áreas produtivas e que não sofra com atrasos nas entregas.

3.   Redução dos custos

Uma empresa que tem muitos acidentes de trabalho, é necessário entregar um valor maior para o seguro acidentário.

Além disso, caso os funcionários se sentirem lesados, poderão processar a empresa, fazendo com que seja necessário gastar com honorários advocatícios e indenizações.

Então, ao fazer essa gerência e reduzir os acidentes de trabalho, também reduzirá diversos outros custos da organização.

4.   Preservar a saúde e integridade física dos colaboradores

Mesmo que o negócio tenha diversos recursos tecnológicos, nada funciona sozinho. Então é muito importante que a empresa priorize a preservação da integridade física de seus colaboradores.

Quem pode elaborar uma GRO?

O Programa de Gestão de Riscos presentes na NR 1 não é GRO, mas sim PGR. O qual é um programa e esse sim pode ser elaborado e assinado por quem a empresa define.

Já o gerenciamento de riscos ocupacionais determina a forma como será feita a gestão das ameaças, e dá o formato da gestão que será adotada pela empresa, porém não é nada impresso e assinado.

É necessário um software para organizar o GRO?

A organização e profissional responsável pelo GRO deve definir o que é melhor na realidade da empresa.

Então é possível organizar a GRO por meio de planilhas do Excel, que é uma forma simples, ou pode fazer a gestão de riscos por meio de algum software, como o GRO Safety, eSocial Brasil, RSDATA e outros.

Ou seja, GRO não é um programa, ele basicamente existe para dar à empresa um formato de gestão de riscos ocupacionais, e a partir dele a gestão de risco da empresa ganha um formato ideal e algumas especificações.

O que achou deste conteúdo? Confira muitos outros artigos no blog do Cipinha e veja como conservar a segurança e saúde de seus colaboradores em todas as áreas da empresa!

Quer receber conteúdos de qualidade?

Inscreva-se em nosso newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades que surgirem por aqui em seu e-mail!

Pesquisar

, ,
Prevenção de acidentes: 6 práticas para segurança no trabalho
Segurança do trabalho: o que é, suas normas e responsabilidades!

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir