quais os principais EPIs

O que significa EPIs e qual a sua real importância?

Acidentes de trabalho ainda são uma realidade constante no Brasil. A proteção dos colaboradores deve ser uma preocupação dos donos de empresa, pois o funcionário seguro se sente mais valorizado e mais tranquilo para desempenhar suas funções.

É uma questão de bem-estar e também de produtividade que não pode mais ser negligenciada na época em que vivemos. Entenda abaixo a importância de disponibilizar equipamentos de proteção individual no ambiente de trabalho.

O que são EPIs?

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) são apetrechos utilizados pelos trabalhadores em seus locais de trabalho para impedir que acidentes ocorram, diminuindo inclusive o impacto daqueles que porventura venham a acontecer.

Os EPIs são de uso obrigatório a todos os colaboradores e cada um deve ter o seu próprio equipamento, sem que nenhuma despesa seja gerada ao funcionário. Inclusive, no nosso país existe uma legislação específica para regular a distribuição desses equipamentos.

Norma Regulamentadora 6 (NR 6)

A Norma Regulamentadora 6 foi ratificada em 08 de junho de 1978. O texto da norma constitui algumas obrigatoriedades no que diz respeito à segurança do trabalho. As regras devem ser obedecidas tanto por empregadores quanto por colaboradores. A intenção é propiciar garantia de comodidade no exercício das funções laborais.

Com a aplicação da NR 6 a atuação da empresa fica em conformidade com as diretrizes da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Mesmo que os riscos de acidente não sejam tão graves, isso não isenta a empresa de oferecer condições de proteção. Todos os funcionários precisam do seu próprio aparelhamento, sem nenhum custo ou desconto salarial.

Tipos de EPIs

Atualmente existem muitas opções de equipamento no mercado e diversas alternativas de proteção. Vamos conhecer a seguir produtos especiais para partes específicas do corpo humano.

Membros inferiores

As pernas e os pés precisam de proteção em vários setores de trabalho e os mais conhecidos são os calçados de segurança e as calças de tecidos especiais.

Membros superiores

Para resguardar os braços e as mãos dos funcionários, os equipamentos tradicionais são as luvas de proteção e também as braçadeiras.

Cabeça

Uma das partes mais sensíveis da anatomia humana necessita de muita atenção. Acessórios indispensáveis para a seguridade dos trabalhadores são o capacete, o capuz e a balaclava.

Rosto e olhos

Os olhos também representam grande vulnerabilidade na região do rosto. É fundamental utilizar máscaras e óculos para manter a integridade da área.

Tronco

Para proteger a parte superior do corpo o EPI mais indicado é o colete. Principalmente em atividades de alto impacto.

Ouvidos

Em ambientes com alto nível de ruído, o protetor auricular é indispensável. A sensibilidade da audição humana requer cuidados especiais.

Sistema respiratório

Em locais de trabalho em que o ar pode ser perigoso se aspirado diretamente, o uso de um respirador é imprescindível. Existem algumas substâncias químicas que podem causar efeitos negativos no organismo.

Treinamento e inspeção

Além de fornecer os equipamentos para uso dos colaboradores, as empresas têm a obrigação de realizar treinamento para que os acessórios sejam utilizados da maneira correta. O uso equivocado desses protetores podem provocar o efeito contrário e acabar desprotegendo os colaboradores.

Para garantir que esse manejo seja correto é importante manter ativa a inspeção nas estações de trabalho. Como alguns EPIs acabam sendo um pouco desconfortáveis, o uso contínuo pode ser mais difícil de manter. Para a empresa é mais vantajoso que o funcionário esteja protegido e não se acidente. Os custos com indenização podem ser ainda maiores do que conservar a fiscalização atuante.

Manutenção dos equipamentos

Da mesma forma que o treinamento e inspeção, a conservação dos itens de segurança também fica a cargo da empresa e não dos funcionários. Atualmente já existem empresas especializadas que prestam serviço justamente nesse sentido e podem ser acionadas em caso de dificuldade.

EPIs e a pandemia da Covid-19

Com a propagação da pandemia da Covid-19 o uso de EPIs ultrapassou o ambiente de trabalho com a obrigatoriedade da máscara para todos. Além disso, em alguns locais a quantidade de equipamentos precisou ser ampliada para que as recomendações da Organização Mundial de Saúde pudessem ser atendidas.

Transmissão do Coronavírus

Desde o início da pandemia a nível mundial, em março de 2020, uma preocupação tomou conta de todos: como se proteger de um vírus com alto teor de transmissibilidade e que se espalha por meio do contato com pessoas contaminadas que podem ser assintomáticas.

Se alguém espirra ou venha a ter um acesso de tosse o primeiro impulso de todos nós é evitar um contato mais próximo e assim nos protegemos do contágio. Mas, e quando não há nenhuma evidência sintomática de contaminação, como podemos nos distanciar do vírus? A resposta é simples. Utilizando equipamentos de proteção individual indicados pelas autoridades de saúde.

EPIs recomendados

De maneira geral, o equipamento obrigatório para todas as pessoas é a máscara, de preferência uma com capacidade de filtragem do ar.

Entretanto, algumas situações e ambientes específicos exigem proteção especial. Vejamos que EPIs são indicadas de acordo com cada ocasião.

Paciente com suspeita de Covid-19 e acompanhante

Para os pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19 é recomendado utilizar máscara e lenços de papel (para higienização em caso de secreção nasal).

Profissionais de saúde

Além das orientações de higiene das mãos, os profissionais de saúde precisam usar luvas, gorro, avental de mangas longas, óculos de proteção e máscara.

Profissionais de serviços essenciais

Os profissionais de serviços essenciais, principalmente aqueles que têm bastante contato com o público, também necessitam se equipar com luvas, gorro, avental de mangas longas, óculos de proteção e máscara.

Entendeu a importância dos EPIs?

Depois de enumerar os EPIs e a utilidade que eles possuem dentro e fora do ambiente de trabalho, a expectativa é que tenha ficado evidente no texto a relevância do uso dos equipamentos de segurança.

Se proteger no ambiente de trabalho e fora dele segue cada vez mais importante num mundo cheio de perigos e eventos inesperados. A segurança deve ser prioridade de todos aqueles que querem fazer um ambiente de trabalho mais seguro.

Agora, antes que você vá embora, coloque este artigo nas suas redes sociais. Tenho certeza que ele será útil para mais pessoas!

Quer receber conteúdos de qualidade?

Inscreva-se em nosso newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades que surgirem por aqui em seu e-mail!



    , , ,
    Como funciona a análise preliminar de risco?
    Palestras para SIPAT: como escolher as melhores para o evento?

    Posts relacionados

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Preencha esse campo
    Preencha esse campo
    Digite um endereço de e-mail válido.
    Você precisa concordar com os termos para prosseguir

    Menu