O que é Segurança do trabalho

Segurança do trabalho: quais as consequências dos acidentes de trabalho?

A gestão de uma empresa implica atenção a diversos fatores. Um dos mais importantes é a manutenção da segurança do trabalho, a fim de promover um ambiente com bem-estar, qualidade e livres de acidentes.

Essa não é uma preocupação à toa, pois os dados da Organização Mundial do Trabalho (OIT) apontam que o Brasil é o quarto país com o maior número de acidentes de trabalho.

Isso revela que os acidentes, provenientes de atividades laborais, são muito mais comuns no cotidiano brasileiro do que imaginamos.

Mas, você sabe quais as consequências dos acidentes de trabalho? Quais prejuízos podem acarretar para o colaborador e para a empresa?

Continue essa leitura e descubra mais sobre esse assunto, através dos seguintes tópicos:

  • Resultados possíveis de acidentes de trabalho
  • Impactos para o colaborador
  • Impactos para a empresa
  • Como garantir a segurança do trabalho

Resultados possíveis de acidentes de trabalho

As possibilidades em um acidente de trabalho são diversas, o que irá depender do contexto da atividade exercida, equipamentos utilizados e gravidade do acidente.

Dessa forma, acidentes no ambiente de trabalho podem resultar em:

– Assistência médica especializada;

– Incapacidade do colaborador, de forma temporária ou permanente;

– Em casos graves, óbito do trabalhador.

Embora falar de mortes, decorrentes de atividades de trabalho, pareça alarmante, essa é uma causa comum em nosso país. Para entender a gravidade, em 2020 foram notificados 446.881 acidentes com 1.866 mortos.

Esses são números altos e preocupantes, principalmente se pensarmos que grande parte desses acidentes ocorrem por falta de prevenção, cuidados com equipamentos de segurança e disseminação de informação.

Impactos para o colaborador

Inegavelmente, os principais impactos dos acidentes de trabalho se refletem na vida dos trabalhadores. Até porque, apenas ele sentirá, de fato, os prejuízos físicos e psicológicos que deverá superar.

Em casos de acidentes que necessitem afastamentos de até 15 dias, o trabalhador recebe o salário da empresa normalmente. Porém, havendo a necessidade de afastamento com prazo superior, o trabalhador precisa ser submetido a perícia médica, a fim de comprovar o estado para recebimento do auxílio-doença.

Esse é um dos procedimentos mais incômodos. Pois, além da recuperação, o funcionário precisa se submeter a perícias constantes, para verificar a possibilidade de retorno ao trabalho ou manutenção do auxílio.

Entretanto, existem consequências que podem impactar ainda mais como: necessidade de alguém para cuidar na recuperação, gastos médicos, renda mensal diminuída, traumas psicológicos, incapacidade parcial ou total de retomar as atividades e até a morte.

Impactos para a empresa

Para a empresa, os prejuízos podem ser diretos ou indiretos. Um dos principais é o maior gasto, com diversos fatores como:

– Conserto de equipamentos ou estruturas danificadas durante o acidente;

– Suporte com a recuperação do colaborador;

– Ações judiciais com multas ou indenizações, em casos de irregularidades na empresa;

– Contratação e treinamento de um novo trabalhador para assumir a função, temporário ou não.

Além dos impactos dos custos, os acidentes de trabalho também impactam na imagem da empresa. Fazendo com que os trabalhadores atuais percam o empenho no negócio, pois não consideram seguro para a qualidade de vida, ou tornando a aquisição de novos talentos mais difícil.

Em casos que o funcionário é habilitado para o retorno das atividades, mas com limitações, a empresa fica impedida de demiti-lo por 12 meses. Isso faz com que impacte nos resultados, pois é necessário manter o funcionário mesmo com baixa produtividade.

Como garantir a segurança  do trabalho

O primeiro passo para garantir a segurança no ambiente de trabalho é entender que a prevenção é o melhor caminho.

A partir desse conceito, deve-se conhecer bem a estrutura que o local oferece. Uma excelente prática, é o mapeamento de todos os ambientes, máquinas e equipamentos utilizados.

Assim, rondas com checklist podem ser feitas para verificar manutenções necessárias, melhorias nas estruturas e identificação de qualquer outro risco.

Nesse mesmo sentido, treinar a equipe para perceber e evitar acidentes é essencial. Dessa forma, os colaboradores poderão resguardar sua vida e de outras pessoas, evitando comportamentos arriscados.

Para isso, a Realizarte (empresa parceira do Blog do Cipinha) oferece treinamento especializado para empresas, que desejam reduzir os acidentes e proporcionar mais qualidade para os funcionários.

Saiba mais sobre o treinamento clicando aqui!

Quer receber conteúdos de qualidade?

Inscreva-se em nosso newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades que surgirem por aqui em seu e-mail!



    , , ,
    Ergonomia: o que levar em consideração para começar a aplicá-la?
    Diálogo Diário de Segurança: dicas para realiza-lo com sucesso

    Posts relacionados

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Preencha esse campo
    Preencha esse campo
    Digite um endereço de e-mail válido.
    Você precisa concordar com os termos para prosseguir

    Menu